Diu Mirena: O que é? Vantagens e Colaterais

O Diu é um aparelho muito conhecido e muito falado por grande parte do público feminino. Entre eles, temos o chamado Diu Mirena.

O Diu Mirena vem ganhando cada vez mais destaque no mercado pelas inúmeras vantagens que pode trazer, além do seu tipo de procedimento. Pensando nisso, no artigo de hoje vamos falar tudo sobre o dispositivo e como ele pode ajudar no dia a dia.

O que é o Diu Mirena?

Sendo um dos modelos mais conhecidos atualmente, o Diu Mirena é um dispositivo colocado no interior do útero, junto a uma composição hormonal. Assim, na sua composição, existe a levonorgestrel.

diu mirena

Esse componente é capaz de deixar a camada do útero cada vez mais fina, consequentemente evitando ovulações. Desa forma, acaba também tornando mais difícil o processo de fecundação, sendo assim considerado uma possibilidade para quem deseja evitar gravidez.

Assim como quase todos os outros modelos do mercado, o Diu Mirena é usado e muito para auxiliar em períodos menstruais. Por exemplo, para reduzir um fluxo menstrual muito intenso.

Quanto a sua colocação propriamente dita, se faz necessário primeiro a realização de diversos exames para assegurar a saúde da mulher. Em geral, os exames são:

  • Exame de mama;
  • Papanicolau;
  • Exames de sangue com foco em IST;
  • Tamanho do útero;
  • Posição do útero.

Os dois últimos exames vão determinar diretamente o procedimento, visto que cada mulher possui seu íntimo adequado a si. Por isso, são exames imprescindíveis para o processo.

Funcionamento do Diu Mirena

Quando falamos do funcionamento, é algo que pode parecer complexo, mas a ideia por trás é bastante simples de entender. Em geral, o levonorgestrel é colocado diretamente no útero em pequenas incisões.

diu

Ou seja, são aplicações constantes, mas pouco intensas, para que o processo ocorra da maneira mais natural possível. Feito isso, basta esperar e a camada interna do útero vai se afunilando.

Ao mesmo tempo em que afina a camada interna, acaba engrossando o muco localizado no colo do útero. Dessa forma, deixa muito difícil que os espermatozoides cheguem até o óvulo e, consequentemente, ocorra a fecundação.

O que deixa tudo ainda mais surpreender é saber que o uso do Diu Mirena só registrou 0,2% de casos de falha no primeiro ano. Com isso, é possível perceber que um número absurdamente maior de mulheres conseguiu evitar a gravidez.

Além disso, o indicado é que se troque o Diu Mirena depois de 5 anos para que os hormônios sejam recolocados e não ocorra nenhuma interferência no processo.

Normalmente, a colocação do Diu Mirena ocorre em no máximo uma semana desde o primeiro dia da menstruação. Na verdade, essa inserção pode ser feita a qualquer tempo durante o período menstrual.

No entanto, para isso, precisa de uma confirmação sólida de que a mulher não está grávida. Já para mulheres que já estejam grávidas, o processo pode ocorrer durante a amamentação, seis semanas após o parto ou após um aborto de primeiro trimestre.

Qual o objetivo do Diu Mirena?

Os principais objetivos de quem coloca o Diu Mirena estão relacionados ao período menstrual ou a gestações. No caso do primeiro ponto, estamos falando de evitar um sangramento muito forte durante o período.

Diu Mirena: O que é? Vantagens e Colaterais 1

Já no quesito gestação, o Diu Mirena ajuda a prevenir uma gravidez, sendo uma possibilidade para quem não deseja ter filhos. Consequentemente, é um forte alinhado da endometriose.

Por isso, é comum que médicos indiquem o Mirena para mulheres que sofrem de endometriose, exatamente por evitar a ovulação. Afinal, estamos falando de um problema que pode ser intensificado pelos períodos férteis.

Outro objetivo do uso do Dio está na redução das cólicas menstruais, sendo inclusive um dos principais motivadores de quem opta pelo uso.

Vantagens e desvantagens

Naturalmente, a maior vantagem no uso do Diu Mirena está na diminuição de intensidade do fluxo menstrua. Do mesmo modo, pode ajudar a reduzir o teor das cólicas menstruais.

Dependendo de cada caso, pode ocorrer uma redução de quase 90% do fluxo menstrual. Além disso, existe ainda uma taxa superior a 50% de mulheres que deixam de menstruar por completo.

É claro que cada caso precisa ser analisado com cuidado para entender exatamente o que pode estar acontecendo. Afinal, em dado momento pode passar do status de apenas um efeito colateral e passar a ser um problema.

Por conta disso, é essencial que cada paciente tenha um acompanhamento médico constante para análise do caso.

No que diz respeito as desvantagens, temos os efeitos colaterais já conhecidos, que tratamos no tópico seguinte. Mesmo assim, alguns pontos também podem ser levantados junto a esses.

Por exemplo, o fato do Diu Mirena possuir um prazo de validade menor que o chamado Diu de Cobre, fazendo com que seja necessário que ocorra a traca hormonal.

Assim, a troca hormonal ocorre de cinco em cinco anos. Por isso, também deve ser pesado na decisão de qual melhor Diu para uso.

Efeitos colaterais

Uma das grandes dúvidas de quem busca sobre o Diu Mirena diz respeito aos seus efeitos colaterais. Em geral, existem algumas reações que são comuns, enquanto outros sintomas só ocorrem em casos específicos.

Diu Mirena: O que é? Vantagens e Colaterais 2

Os principais efeitos colaterais vistos no uso do Diu Mirena são:

  • Dores de cabeça e na região abdominal;
  • Influência no período menstrual, causando atrasos bem consideráveis;
  • Vulvovaginite;
  • Acne;
  • Aumento de peso ou inchaços pelo corpo;
  • Náuseas;
  • Dor nas mamas;
  • Fortes alterações de humor como irritação.

De maneira geral, os sintomas de dor nas mamas, inchaços e irritação são mais raros de acontecer. Por outro lado, a influência na menstruação e o aumento de oleosidade na pele são bastante comuns.

No entanto, não é motivo de uma preocupação maior, pois todos os efeitos são temporários. Ou seja, acabam assim que o organismo se acostuma com o uso do Diu Mirena.

Por conta disso, apesar de possuir efeitos colaterais que precisam ser levados em consideração, está longe de ser algo problemático. Mesmo assim, o ideal é sempre estar acompanhado por um ginecologista.

Normalmente, para que esse tipo de Diu seja indicado, sempre se conta com a ajuda e a indicação médica. Afinal, existe todo um aparato de exames preliminares e um estudo adequado antes do uso.

Esse artigo te ajudou? Deixe seu voto!

0 - 0

Obrigado pelo seu voto!

Desculpe, mas você ja votou!