Vícios Pornôs: Como saber se tenho vício em pornografia e como se livrar

Os vícios pornôs podem desencadear diversos problemas para a saúde e no relacionamento, mudando inclusive, a visão que temos do mundo real.

Sua existência é fruto de uma série de mudanças ocasionadas no cérebro, que afetam tanto a
sua química como sua anatomia e refletem em sintomas e sinais específicos no comportamento.

Em um mundo, onde hoje em dia, tudo pode ser feito praticamente virtual, o vício em pornografia tende a aumentar cada vez mais, o acesso as informações pornográficas, podem deixar os espectadores de pornôs, viciados, sem nem ao menos perceber.

O acesso a um internet moderna, facilitou as pessoas a terem acesso a vídeos e fotos pornográficas, comparadas há anos atrás, onde apenas quem tinha computador, tinha acesso a esse tipo de conteúdo. Mas, a facilidade da informação, também traz malefícios para a saúde, e os vícios pornôs, é um deles.

Vícios pornôs: um vício silencioso

Os vícios pornôs, podem ser considerados iguais aos outros tipos de vícios, dificilmente a pessoa assume que esta viciado em pornografia, até que em algum momento, ele se dá conta que está indo longe demais.

É muito importante ficar atento aos sinais, pois prejudica nossa saúde e nossos relacionamentos, lentamente, sem que percebemos.

Hoje em dia, praticamente quase todo mundo já assistiu um conteúdo pornográfico, e a facilidade e o acesso, está mais presente conforme a tecnologia facilita o acesso.

Mas antes de superar os vícios em pornôs, é preciso identificar que está viciado em pornografia e lutar contra esse vício, como se fosse qualquer outro vício, e é necessário estar disposto a lutar contra esse tipo de conteúdo. O primeiro passo para se livrar desse mal, é assumir que esta viciado e que precisa mudar.

A Sociedade Americana de Medicina do vício, que conta mais de 3000 médicos e
pesquisadores, concorda que vício de comportamento sexual existe e envolvem os mesmos
mecanismos e sintomas de outros vícios.

Atualmente, já existem mais de 40 estudos neurológicos ,que avaliaram o funcionamento e a estrutura do cérebro de usuários de Pornografia da Internet, e até o presente momento nenhum deles conseguiu falsificar o modelo neurocientífico de dependência por pornografia. Ou seja, nenhum estudo conseguiu provar a inexistência dos vícios pornôs.

Com a chegada da pandemia, estima-se que o consumo de conteúdo pornô, cresceu em 600% em relação ao ano anterior.

Por que a pornografia causa vício?

como superar vicio em pornografia

Os vícios pornôs, acontecem da mesma forma que outros vícios, como jogos online, comidas, bebidas alcoólicas, etc.

O sistema de vício, atua como uma recompensa para o cérebro. Dessa forma, o cérebro busca por uma recompensa do prazer, cada vez mais agradável, e a partir disso, o cérebro pode ficar “viciado” em consumir esse tipo de conteúdo, para obter esse prazer momentâneo.

A substância de prazer no nosso organismo, a dopamina, regula o círculo de recompensa para nosso cérebro, portanto, quando assistimos pornografia ou qualquer outra atividade que estimula a dopamina em excesso, em pouco tempo, o cérebro vai querer cada vez mais, como se fosse uma droga.

Como o pornografia, consegue liberar uma alta descarga de dopamina para nosso cérebro, sentimos prazer e querendo cada vez mais consumir esse tipo de conteúdo, induzindo as pessoas ao consumo
excessivo, à escalação para gêneros cada vez mais extremos de pornografia.

Mas, como todo vício evolui, cada vez mais, iremos precisar assistir conteúdo pornográfico, para se sentir melhor novamente, e isso não para apenas na quantidade de conteúdo que assistimos, mas também na qualidade do conteúdo, podendo ser cada vez mais bizarros.

Malefícios dos vícios pornôs

O vício em pornografia, causa diversos malefícios de quem os consome. Além da própria dificuldade em parar de assistir o conteúdo, ela pode causar os seguintes problemas:

  • Dificuldades em chegar ao orgasmo;
  • Falta de energia, coragem e falta de ânimo;
  • Problemas de concentração;
  • Ansiedade e depressão;
  • TOC;
  • Disfunção erétil: ereção fraca ou a dificuldade em manter uma ereção satisfatória;
  • Problemas de ejaculação precoce;
  • Afetar o desempenho sexual;
  • Ter um pensamento fora da realidade sexual com sua parceira(o);
  • Dificuldades em manter relacionais sociais e sentimentais;
  • Sentimento de vergonha, igual a sensação pós masturbação;
  • Desenvolvimento de sentimentos agudos por abstinência;
  • Tendências a desenvolver relacionamentos amorosos doentios ou abusivos;
  • Gostos divergentes da sua orientação sexual;
  • Falta de sensibilidade no pênis ou na vagina: o hábito de se masturbar constantemente com a ajuda de pornografia também pode ter afetado a sensibilidade do pênis ou da vagina.
  • Pode causar outros vícios, como o excesso de masturbação.

Isso significa que se antes você precisava de pouca estimulação para sentir prazer, agora você precisa de muito esforço para sentir o mesmo prazer de antes.

O problema piora ainda, quando começa a atrapalhar os compromissos diários, gerando isolamento social e agravando quadros depressivos.

O vício em pornografia, pode ser desencadeado também, por outro problema chamado ninfomania, conhecido também como satiríase. Um transtorno psicológico relacionado ao aumento exagerado por sexo, sem estar relacionado ao aumento de hormônio.

Esse desejo, faz com que o homem sinta vontade de transar com parceiros diferentes, tendo pouca ou praticamente nenhuma satisfação.

Geralmente, pessoas que tem vícios pornôs, estão mais propensas a traírem seus conjugues, isso porque nunca estão satisfeitos com o sexo.

Perda de interesse na parceira(o)

Um dos malefícios mais comuns dos vícios pornôs, é a perda de interesse no parceiro(a).

A busca constante pela variedade vista nos sites pornográficos, leva a pessoa a enjoar do seu parceiro, fazendo muitas vezes indiferença a eles e até precisando se fantasiar para satisfazer, todas os seus desejos, para conseguir manter uma ereção satisfatória ou lubrificação vaginal necessária.

Como saber se tenho vício em pornografia

vicios pornos

Existe um teste que usa alguns critérios com 7 perguntas para analisar os vícios pornôs, de acordo com a Associação Americana de Psiquiatria (DSM-IV) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) para avaliar o diagnóstico de dependência (vício).

O teste de vícios pornôs, consiste em analisar os seguintes termos:

  1. Escalada da pornografia: é uma pergunta feita para saber sobre a escada da pornografia, se você aumentou o consumo ou escalou o pornô para gêneros diferentes ao longo do tempo;
  2. Sintomas de abstinência: quando você para de ver pornografia, você sente sintomas físicos ou emocionais após interromper o uso por um tempo? Você teve alguns dos seguintes sintomas: irritabilidade, ansiedade, agitação, dores de cabeça, suores, náuseas ou vômitos?
  3. Dificuldade em controlar o uso do conteúdo: A pergunta consistem em saber se você passa tempo vendo pornografia, mais tempo do que você gostaria.
  4. Consequências negativas: Essa pergunta quer saber se você continuou com a pornografia, mesmo ter percebido consequências negativas no seu humor, autoestima, saúde, trabalho ou família.
  5. Negligência e procrastinação: Você já diminuiu atividades sociais, recreativas, trabalhos por causa do uso da pornografia?
  6. Perca de tempo e de energia para o pornô: Você já gastou uma quantidade significativa de tempo procurando, usando, escondendo, planejando ou se recuperando do uso de pornografia? Você passou muito tempo pensando em usar? Você já escondeu ou minimizou seu uso? Você já pensou em esquemas para evitar ser pego?
  7. Desejo de parar: Alguma vez você pensou em reduzir ou controlar o uso de pornografia? Você já fez tentativas mal sucedidas para parar com a pornografia ou controlar seu uso?

De acordo com essas perguntas básicas, já pode observar se você está viciado em pornografia.

Se você respondeu SIM a 3 ou mais questões. Isso significa, segundo os critérios da Associação Americana de Psiquiatria (DSM-IV) e da Organização Mundial de Saúde (CID-10), que você se enquadra na definição médica de dependência (vício) em pornografia e pode ser considerado viciado.

Como identificar os vícios pornôs e o que leva a isso?

Como qualquer outro vício, muitas pessoas demoram a procurar ajuda para tratar os vícios, portanto, o consumo do conteúdo pode piorar. O preconceito em se assumir viciado em conteúdo pornográfico, também dificulta a melhora do quadro.

Por isso, muitos homens não procuram ajuda, eles tentam parar ou diminuir os vícios pornôs por si mesmo.

Se você está querendo diminuir ou parar com a compulsão em vícios pornôs, primeiro tenta identificar, em quais momentos você tem mais vontade.

Especialistas sugerem, que os vícios podem ser desencadeados pelos seguintes motivos abaixo:

Problemas no relacionamento

Os problemas no relacionamento, pode levar ao parceiro procurar fuga, no conteúdo sexual.

Quando o homem ou a mulher não é satisfeito sexualmente, recorrem a esse tipo de conteúdo para se satisfazerem como querem. Conforme a frequência desse conteúdo é aumentada, pode desencadear o vício em pornô.

Condições de saúde mental

Pessoas que passam por problemas de dificuldade, seja ela no trabalho, no relacionamento ou qualquer momento da sua vida, pode buscar refúgio a conteúdo adulto para se satisfazerem momentâneamente.

Esse tipo de fuga para o conteúdo adulto, pode fazer com que, sempre que a pessoa estiver passando por um momento de dificuldade, recorrer a pornografia, gerando um ciclo vicioso, sem que ao menos perceba.

Esse tipo de ciclo é parecido com o de bebidas alcoólicas.

Popularidade do conteúdo

A popularidade e a cultura de que assistir pornografia, é uma coisa comum e que todos deveriam assistir, deixou a pornografia mais popular.

Em certa idade, se você não assiste pornografia, pode ser julgado como uma pessoa com pouca masculinidade dentre os homens. A partir daí, o consumo de conteúdo adulto começa e muitos depois disso, se veem em vícios pornôs com o tempo.

Tédio ou falta de prazer na vida

O tédio ou a falta de prazer na vida, pode fazer você a levar a vícios pornôs em procura de prazer. O tédio leva muitas pessoas a fazerem coisas, sem necessidade e maléfica a saúde, a pornografia é uma delas.

Sendo assim, toda vez que você se sentir entediado, vai recorrer ao pornô e a masturbação, perdendo ainda mais o interesse em atividades realmente saudáveis e que agregam a sua vida.

Você pode estabelecer uma rotina de coisas úteis e prazerosas simples, para esquecer desses momentos e horários em que mais se masturba.

No tópico abaixo, veja algumas atividades que você pode fazer para ocupar o tempo que gastava com pornografia:

Como diminuir os vícios pornôs

É possível diminuir e parar os vícios pornôs? Claro que sim e muita gente tem sucesso em poucas semanas!

como parar o vicio em pornografia

Além disso, ao começar a diminuir o vício em pornografia, em algumas semanas já começa a ver as melhores na vida física e social, como por exemplo, melhora no tempo de ejaculação, ereções com mais qualidade, maior atividade social e prazer na vida, propósito de vida e sucesso no relacionamento.

A melhor forma de diminuir ou parar de assistir pornografia, é parando de uma vez por todas. Nesse caso, diminuir a pornografia gradualmente, pode não é tão eficaz e as vezes sair do controle.

Um ponto importante para parar com a pornografia, é fazer outras atividades que estimula a dopamina de forma saudável no cérebro, vamos citar algumas delas:

  • Atividades físicas: gaste energia com atividades físicas como caminhar, correr, academia, futebol, vôlei ou qualquer tipo de atividade física, de sua preferência, tem uma liberação de dopamina e felicidade no organismo;
  • Saia de casa com os amigos: sair de casa para socializar faz muito bem para o cérebro e para a autoestima;
  • Faça viagens para lugares onde sempre gostaria de ir ou que deseja conhecer;
  • Atividades como meditação e técnicas de relaxamento podem ajudar muito;
  • Super importante passar mais tempo em contato com a natureza e longe da internet. Se você não tiver acesso a internet, vai dificultar sua tentação a pornografia;
  • Produza projetos criativos profissionais ou pessoais com propósitos, como por exemplo projetos de vida ou construção de algum objeto que promova sensação de sucesso;
  • Encontre ou dê mais atenção a sua parceira(o), saiam juntos, visite locais novos, enfim, dê mais atenção a sua vida real e deixe sua vida virtual de lado;
  • Visite amigos e familiares, troque conversas, dê risadas e esqueça um pouco dos problemas, isso vai te relaxar e não precisar tanto da enxurrada de dopamina que a pornografia oferece.

Todas essas atividades, são fontes naturais de dopamina e vão te ajudar a parar com os vícios pornôs em poucas semanas.

viciado em pornografia

Uma dica importante, é você fazer algumas dessas atividades, nos horários em que a tentação pela pornografia está em alta, assim você troca o ato de assistir pornô, por outra atividade prazerosa.

Superar uma dependência e vício em pornografia não é nada fácil e pode se tornar estressante, as vezes pode parecer impossível.

Portanto, alguns profissionais na área da saúde podem ser essenciais para o sucesso e livramento do vício em pornografia. A psicoterapia, médico especializado em sexologia ou urologista podem ser necessárias em casos mais extremos.

Nesse período, posso ter abstinência do vício em pornografia?

Com certeza e isso é comum. Você pode se sentir entediado, impaciente, triste e outros sintomas citados artigo acima.

Além disso, é comum você sentir uma falta de atividade sexual ou uma queda de desempenho na ereção temporária, mas fique tranquilo, sua ereção e vida sexual irá voltar ao normal com o tempo.

Porém entenda que a recuperação não é linear, ou seja, a libido pode voltar em alguns
dias e depois diminuir em outros, durante o processo de restauração, e isso durará por um tempo até
que o seu cérebro volte ao normal por completo e se livre dos vícios pornôs.

Como saber se me livrei dos vícios pornôs?

Você logo perceberá, quando os sintomas induzidos pelos vícios pornôs diminuírem com o decorrer do tempo, basta ter paciência, os resultados são certos.

Os primeiros sinais observados, livrados dos vícios são: diminuição da compulsão por conteúdo pornográfico, retorno do apetite sexual, diminuição das fantasias obtidas através da pornografia, reversão dos gostos sexuais induzidos pelo conteúdo, esquecimento do vício em pornografia, retorno do prazer as coisas simples da vida, ereções mais satisfatórias e maior interesse pelo seu parceiro(a) sexual.

Não quer dizer que você precise apresentar todas essas melhoras para se considerar livre dos vícios pornôs, mas cada pessoa, experimenta benefícios diferentes em momentos diferentes.

Depois disso, não volte mais a ver pornografia, pois só traz malefícios a sua saúde, ao invés disso, tenha uma vida sexual ativa com seu parceiro e se realizem sexualmente entre quatro paredes.

Conclusão sobre os vícios pornôs

Como qualquer outro vício, os vícios pornôs podem ser constrangedores para as pessoas assumirem e prejudica a vida de muitas pessoas, que sofrem em silêncio.

Se tratando de um vício, em que a maioria das pessoas praticam, quando estão sozinhos ou de forma escondida, fica difícil ajudar ou oferecer ajuda a essas pessoas.

O importante é que se você reconheceu seu vício em pornografia, você já está um passo de superar esse problema, significa que você quer mudar e como qualquer outro vício, no inicio pode ser difícil, mas vale a pena tentar.

Valorize cada processo da sua superação com momentos simples, igual aos momentos felizes que você tinha quando era criança, fazendo coisas simples da vida em uma época que provavelmente a internet não era tão acessível como hoje.

Não desista e coloque em mente, que isso trará benefícios para você e para sua relação sexual e social.

O que achou no artigo? Você está tentando se livrar dos vícios pornôs ou já conseguiu? Deixe nos comentários como foi sua experiência e suas dúvidas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *