Rinite alérgica: Como diagnosticar e tratar

A rinite alérgica é uma reação alérgica que afeta a membrana mucosa dentro do nariz. A membrana mucosa é o tecido que produz muco.

Existem dois tipos de rinite alérgica: 

  • Sazonal. Esse tipo é causada por pólen e acomete apenas em algumas épocas do ano, mais frequente nos locais de clima temperado como Europa, América do Norte e sul do Brasil
  • Perene. Esse tipo pode ocorrer em qualquer época do ano, mais comum no Brasil

A rinite alérgica não é transmitida de pessoa para pessoa. Esse quadro pode ser leve, moderado ou grave. Ele pode surgir em qualquer idade porém é mais frequente na infância

Quais são as causas da rinite alérgica?

rinite alérgica

Esse quadro clínico ocorre quando o sistema de defesa do organismo (sistema imune) responde a certas substâncias inofensivas, chamadas de alérgenos, como se elas fossem germes. 

Os alérgenos podem ser diferentes na rinite alérgica sazonal e na rinite alérgica perene.

  •  A rinite alérgica sazonal é causada por pólen. O pólen pode vir da grama, de árvores ou ervas daninhas. 
  • A rinite alérgica perene pode ser desencadeada por: 
  1. Ácaros da poeira
  2. Proteínas da urina, saliva ou pelos de animais de estimação. Pelos de animais são células mortas da pele de um bicho de estimação. 
  3. Restos ou excrementos de insetos, como baratas. 
  4. Mofo. 

O que aumenta o risco de rinite alérgica?

rinite alergica como tratar

Este quadro clínico tem maior probabilidade de se manifestar em crianças com histórico familiar de alergias ou quadros clínicos relacionados, tais como:

  •  Conjuntivite alérgica, que é a inflamação de partes dos olhos e das pálpebras. 
  • Asma brônquica. Esse quadro afeta os pulmões e dificulta a respiração. 
  • Dermatite atópica ou eczema. É a inflamação duradoura (crônica) da pele. 

Quais são os sinais e sintomas da rinite alérgica?

Rinite alérgica: Como diagnosticar e tratar 1

O principal sintoma desse quadro clínico é corrimento nasal ou nariz entupido (congestão nasal). Outros sintomas incluem:

  • Espirros ou tosse. 
  • Uma sensação de muco descendo pelo fundo da garganta (gotejamento pós-nasal).
  • Dor de garganta.
  • Coceira ou corrimento no nariz, boca, ouvidos ou olhos. 
  • Dificuldade para dormir, olheiras ou rugas sob os olhos. 
  • Sangramentos nasais. 
  • Infecções crônicas do ouvido.
  • Uma linha ou ruga na ponte nasal, causada por esfregar ou coçar o nariz com muita frequência. 

Como a rinite alérgica é diagnosticada?

 Esse quadro clínico pode ser diagnosticado com base em: 

  • Sintomas do paciente
  • Histórico médico detalhado do paciente
  • Um exame físico. Os olhos, os ouvidos, o nariz e a garganta serão examinados. 
  • Um esfregaço nasal, em alguns casos. É feito para se verificar a presença de infecção.

O paciente também pode ser encaminhado a um especialista que trata alergias (alergista). 

O alergista pode fazer:

  • Exames de pele para descobrir os alérgenos aos quais a criança apresenta reação. Esses testes alérgicos envolvem picar a pele com uma pequena agulha e injetar pequenas quantidades de possíveis alérgenos.
  • Exames de sangue.

 Tratamento da rinite alérgica

O tratamento desse quadro clínico depende da idade e dos sintomas da criança. O tratamento pode incluir:

  •  Um spray nasal contendo medicamentos como corticosteróide, anti-histamínico ou descongestionante. Isso bloqueia a reação alérgica ou reduz a congestão, coceira e corrimento nasal e o gotejamento pós-nasal. 
  • Lavagem nasal com solução salina. Isso ajuda a eliminar o muco e mantém as cavidades nasais úmidas. 
  • Antialérgicos. Inibem a ação da histamina, um dos principais mediadores da alergia
  • Antileucotrienos. Usados em alguns casos de rinite alérgica quando associada a asma
  • Colírio para bloquear uma reação alérgica ou para aliviar a coceira e lacrimejamento, o inchaço das pálpebras e os olhos vermelhos ou inflamados. 
  • Imunoterapia ou vacina para alergia. É um tratamento de longo prazo. Ele expõe o paciente diversas vezes a pequenas quantidades de alérgenos para criar uma defesa (tolerância) e impedir que reações alérgicas aconteçam novamente. 

O tratamento pode incluir: 

  • Injeções para alergia. São medicamentos injetados que contêm pequenas quantidades de alérgeno. 
  • Imunoterapia sublingual. A criança recebe pequenas doses de um alérgeno para ser colocado debaixo da língua. • Medicamentos para sintomas de asma. 

Como evitar alérgenos (controle de ambiente)

Rinite alérgica: Como diagnosticar e tratar 2

 Nos casos de  alergia perene (mais comum no Brasil), tente algumas dessas alternativas para ajudá-la a evitar os alérgenos: 

  • Substitua o carpete por piso de madeira, de azulejo ou de vinil. Carpetes podem reter pelos de animais e poeira. 
  • Troque os filtros do aquecedor/ar-condicionado pelo menos uma vez por mês.
  • Mantenha a criança longe de bichos de estimação. 
  • Fique longe de áreas nas quais há poeira e mofo pesados. 

Se tiver tiver alguma alergia sazonal, tome essas medidas durante a época de alergias:

  •  Mantenha as janelas fechadas o máximo possível e use ar-condicionado. 
  • Planeje atividades ao ar livre nos momentos em que a quantidade de pólen é menor. Veja como está a contagem de pólen antes de planejar atividades ao ar livre.
  • Quando a criança entrar em casa, ela deve trocar de roupa e tomar banho antes de se sentar nos móveis ou na cama. Instruções gerais 
  • Beba bastante líquido de maneira a manter a urina na coloração amarelo-pálida. 
  • Compareça a todas as consultas de acompanhamento de acordo com as orientações do médico. Isso é importante. 

Como prevenir a rinite alérgica?

  • Lave as mãos com água e sabão frequentemente.
  •  Limpe a casa com frequência, incluindo tirar o pó, passar aspirador e lavar as roupas de cama. 
  • Use capas à prova de ácaro na cama e no travesseiro da criança. 
  • Tome medicamentos preventivos de acordo com as orientações do médico. Isso pode incluir corticosteroides nasais ou anti-histamínicos e descongestionantes nasais ou orais.

E você, já teve crise de rinite alérgica? Deixe nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.