O que é úlcera gástrica? Causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

Uma úlcera gástrica, também conhecida como úlcera estomacal, ocorre quando o ácido gástrico corrói o revestimento protetor do estômago. O ácido produz feridas abertas que podem sangrar e causar dor de estômago.

As úlceras gástricas são um tipo de úlcera péptica, que são mais comuns do que imaginamos, mas mesmo assim é preciso ser levada a sério, o que envolve o diagnóstico precoce e tratamento adequado.

Confiram a seguir o que é úlcera gástrica, suas causas e sintomas, diagnóstico e tratamentos:

O que é Úlcera Gástrica?

A úlcera gástrica é uma ferida aberta que se desenvolve no revestimento do estômago. Você também pode obter uma no duodeno que é a primeira parte do intestino delgado em que o estômago se alimenta. As úlceras duodenais e as úlceras estomacais são dois tipos de úlceras pépticas. Eles são nomeados para pepsina, um dos sucos digestivos que são encontrados no estômago e que às vezes vazam para o duodeno. Esses sucos são um fator que contribui para a úlcera péptica.

o que é ulcera gastrica

As úlceras pépticas ocorrem quando o revestimento mucoso protetor do estômago e do duodeno foi erodido, permitindo que os ácidos gástricos e as enzimas digestivas corroam o estômago e as paredes duodenais. Isso eventualmente resulta em feridas abertas que são continuamente irritadas pelo ácido.

Se não forem tratadas, podem começar a causar complicações graves, como hemorragia interna ou se tornar um câncer de estômago.

O que causa úlcera gástrica?

As causas mais comuns da úlcera gástrica são:

Infecção por H. Pylori: Esta infecção bacteriana comum afeta até metade das pessoas em todo o mundo. Ele vive principalmente no estômago. Em muitas pessoas, não parece causar problemas. Seus sistemas imunológicos intestinais o mantêm sob controle. Mas uma parte dos infectados tem super crescimento da H. Pylori.

Infecção por H. Pylori

As bactérias continuam a se multiplicar, comendo o revestimento do estômago e causando inflamação crônica e úlcera. A infecção por H. Pylori está associada a cerca de 60% das úlceras duodenais e 40% das úlceras gástricas.

Uso excessivo de AINEs (medicamentos anti-inflamatórios não esteroides): Estes incluem medicamentos comuns para alívio da dor, como ibuprofeno, naproxeno e aspirina.

Os AINEs contribuem para úlceras de várias maneiras. Eles irritam o revestimento do estômago em contato e reprimem alguns das substâncias químicas que defendem e reparam o revestimento mucoso. Até 30% das pessoas que tomam AINEs regularmente desenvolvem úlceras pépticas. Até 50% de todas as úlceras gástricas são causadas pelo uso excessivo de AINEs.

ulcera estomago

Quais são os sintomas da úlcera gástrica?

Algumas úlceras gástricas não causam sintomas, estas são chamadas de “úlceras silenciosas.” Mas os seguintes sintomas são comuns com úlceras duodenais e gástricas:

  • Dor de estômago ardente;
  • Estômago inchado;
  • Indigestão, especialmente de alimentos gordurosos;
  • Náuseas e vômitos;
  • Em casos mais graves podem ocorrer hemorragias e sangramento.

O que desencadeia os sintomas da úlcera estomacal?

As úlceras estomacais são irritadas pelo ácido estomacal. Algumas pessoas notam essa irritação depois de comer, e algumas pessoas notam com o estômago vazio. Existem também certas sustâncias irritantes que parecem piorar os sintomas da úlcera, bem como: o fumo, bebidas gaseificadas, comidas gordurosas (especialmente as frituras) e álcool.

Os sintomas clássicos de úlceras pépticas são dor de estômago e indigestão. A dor da úlcera parece queimar ou roer dentro do estômago, que fica entre o esterno e o umbigo. Pode melhorar temporariamente quando você come ou bebe ou quando toma um antiácido, medicamento para reduzir o ácido estomacal. Pode parecer pior entre as refeições e à noite, quando o ácido estomacal se acumula sem comida para digerir. Também pode fazer você perder o apetite.

Complicações da úlcera gástrica?

Uma úlcera gástrica não tratada, pode causar complicações graves, incluindo:

Sangramento interno: Embora a maioria das pessoas com úlceras não tenha sangramento, essa é a complicação mais comum que pode ocorrer. Uma úlcera de sangramento lento pode causar anemia ou até mesmo perda de sangue grave.

Perfuração: Uma úlcera gástrica que é continuamente erodida pelo ácido pode eventualmente se tornar um buraco no estômago ou na parede intestinal. Isso é intensamente doloroso e também perigoso. Ele permite que bactérias do trato digestivo entrem na cavidade abdominal, o que pode levar a uma infecção. A partir daí, a infecção corre o risco de se espalhar para o resto do corpo (septicemia) que leva a óbito.

Obstrução: Uma úlcera no canal pilórico, a passagem estreita que leva do estômago ao duodeno, pode se tornar uma obstrução que bloqueia o fluxo de alimentos para o intestino delgado. Isso pode acontecer após a cicatrização da úlcera. As úlceras que passaram por um processo de cicatrização podem acumular tecido cicatricial que as aumenta. Uma úlcera grande o suficiente para obstruir o intestino delgado pode interromper o processo digestivo, com inúmeros efeitos colaterais.

Câncer de estômago: Algumas úlceras gástricas podem se tornar malignas com o tempo. Isso é mais provável quando sua úlcera gástrica é causada por infecção por H. pylori que é uma causa contribuinte de câncer gástrico, embora, felizmente, isso seja incomum.

sintomas de ulcera no estomago

Diagnóstico da úlcera gástrica

Seu médico perguntará sobre seus sintomas e histórico clínico para começar a diagnosticar se é úlcera gástrica. Eles vão querer saber se você usa AINEs com frequência ou tem um histórico de infecção por H. pylori. Se os sinais apontarem para uma úlcera, eles vão querer analisar seu estômago e do duodeno através de exames.

Que exames serão feitos para diagnosticar uma úlcera gástrica?

Endoscopia: Um exame de endoscopia digestiva é conveniente porque permite que os profissionais de saúde vejam dentro do trato digestivo e também coletem uma amostra de tecido para analisar no laboratório.

O teste é feito passando um tubo fino com uma pequena câmera acoplada na garganta e no estômago e no duodeno. Você terá medicação para anestesiar sua garganta e ajudá-lo a relaxar durante o teste. Seu médico pode usar o endoscópio para coletar uma amostra de tecido para testar sinais de danos nas mucosas, anemia, infecção por H. pylori ou malignidade.

Testes de imagem: Testes de imagem para olhar dentro do estômago e do intestino delgado incluem exames de raio-X do trato gástrico (menos invasivo que a endoscopia), tomografia computadorizada.

Testes para H. Pylori: exame de fezes, exame de sangue, e teste de respiração.

O tipo de diagnóstico será informado de acordo com as observações médicas mediante o seu quadro clínico.

Tratamento úlcera gástrica

O que é úlcera gástrica? Causas, sintomas, diagnóstico e tratamento 1

As úlceras gástricas podem se curar se receberem um descanso dos fatores que as criaram. Os profissionais de saúde tratam úlceras não complicadas com uma combinação de medicamentos para reduzir o ácido estomacal, revestir e proteger a úlcera durante a cicatrização e matar qualquer infecção bacteriana que possa estar envolvida.

Inicialmente, era utilizado o Cytotec para alguns tipos de tratamento, porém hoje em dia há diversas formas, já que o medicamento ficou de difícil acesso e com efeitos colaterais indevidos. Os medicamentos atuais, podem incluir:

Antibióticos: Se o H. pylori foi encontrado em seu trato digestivo, seu médico prescreverá uma combinação de antibióticos para matar a bactéria, com base em seu histórico médico e condição. Antibióticos comumente prescritos incluem tetraciclina, metronidazol, claritromicina e amoxicilina.

Inibidores da bomba de prótons (IBPs): Esses medicamentos ajudam a reduzir o ácido estomacal e protegem o revestimento do estômago. Os IBPs incluem esomeprazol, dexlansoprazol, lansoprazol, omeprazol, pantoprazol e rabeprazol.

Bloqueadores do receptor de histamina (bloqueadores H2): Estes reduzem o ácido do estômago, bloqueando o produto químico que diz ao seu corpo para produzi-lo (histaminas). Os bloqueadores H2 incluem famotidina, cimetidina e nizatidina.

Antiácidos: Esses medicamentos comuns de venda livre ajudam a neutralizar o ácido estomacal. Eles podem trazer algum alívio dos sintomas, mas não são suficientes para curar sua úlcera. Eles também podem interferir com alguns antibióticos.

Agentes citoprotetores: Esses medicamentos ajudam a revestir e proteger o revestimento do estômago. Eles incluem sucralfato e misoprostol.

Subsalicilato de Bismuto: Este medicamento de venda livre, comumente encontrado como Pepto-Bismol, pode ajudar a revestir e proteger sua úlcera do ácido estomacal. (Nota: o bismuto pode deixar suas fezes com a cor preta.

E as úlceras gástricas avançadas?

Embora a maioria das úlceras seja tratada com sucesso usando medicamentos, algumas úlceras complicadas podem exigir cirurgia.

Úlceras que estão sangrando, que perfuraram seu estômago ou parede intestinal, precisarão ser reparadas cirurgicamente.

Para o melhor diagnóstico, procure um médico especializado. Para ver mais detalhes sobre esse problema, veja o vídeo do médico abaixo:

Esse artigo te ajudou? Deixe seu voto!

1 - 1

Obrigado pelo seu voto!

Desculpe, mas você ja votou!