O que é o bondage? Como começar fazer?

O Bondage ficou famoso no mundo depois da badalada franquia 50 tons de cinza, onde muitos sequer sabiam que ali estava sendo tratado de bondage. Dessa forma, o número de pesquisas pelo termo mais que triplicou.

Mesmo assim, ainda são poucas as pessoas que de fato sabem sobre o tema ou que se dispõe a aprender mais sobre isso. Em geral, ainda é um assunto extremamente estigmatizado.

Pensando nisso, no artigo de hoje vamos tratar um pouco sobre o conceito da prática e, principalmente, dar dicas de como realizar com segurança. Por fim, ainda falaremos um pouco sobre o uso de acessórios.

o que é bondage

O que é bondage?

O bondage é mais uma das práticas do conhecido BDSM, ou seja, mais uma prática de dominação sexual. Nesse caso, estamos falando de quem sente prazer em ter algum tipo de submissão na hora do sexo.

Geralmente, esse tipo de prática está atrelado ao aspecto visual, onde normalmente são usadas roupas específicas e bem direcionadas para isso. Além disso, os acessórios e brinquedos sexuais também costumam roubar a cena nesses casos.

No bondage, o auge do prazer é a submissão, mas nada impede que os papéis sejam invertidos durante a prática, desde que seja da vontade de ambos os lados. Normalmente, a grande maioria das pessoas se pergunta se o bondage não é um exagero, o que é um equívoco.

Assim como qualquer outra prática durante a relação sexual, o bondage nada mais é do que um acordo entre os dois lados. ou seja, ambos estão confortáveis e se sentem a vontade para praticar.

Dicas para praticar o bondage

Por ser uma prática ainda muito estigmatizada, naturalmente poucas pessoas conhecem o bondage ou até mesmo não sabem como iniciar. Por conta disso, trouxemos hoje as três principais dicas para iniciar na prática.

O que é o bondage? Como começar fazer? 1

Dessa forma, você já pode ir se familiarizando e entendendo um pouco mais de como o processo é realizado. Consequentemente, diminui um pouco aquela tensão pelo resultado final.

01. Abuse dos brinquedos

O bondage é conhecido mundialmente exatamente pelo uso de brinquedos eróticos, principalmente as vendas. Afinal, quem não lembra do famoso filme 50 tons de cinza? A venda é tida como um dos elementos principais do bondage.

Além das vendas, existem ainda outros acessórios quase que indispensáveis, como as algemas. Em geral, nem sempre a algema é a única opção, visto que muitas pessoas usam cordas ou até mesmo lençóis para cumprir a mesma função.

É claro que existem centenas de brinquedos possíveis para a prática do bondage, como as cintas e puxadores. Entretanto, listar cada uma deles seria quase impossível e, na maior parte das vezes, vai muito do gosto do casal.

Além disso, os tradicionais vibradores também são ótimas pedidas, ainda mais se já for algo presente na rotina do casal. Por isso, sempre saiba o que seu parceiro ou parceira prefere, e buque essa criatividade nos acessórios e brinquedos.

02. Sem pressa

Apesar do bondage ser resumido em diversas práticas de submissão, uso de acessórios, ambientes diferentes, entre outro, no fundo é só mais um ato sexual. Por isso, prevalece a máxima de que tudo feito com calma é muito melhor e mais prazeroso.

Quando falamos de uma prática não tão convencional, a calma é ainda mais primordial para garantir o conforto de ambas as partes. Afinal, se você não conhece muito sobre isso, pode ter pensamentos que vão fazer tudo, menos te fazer relaxar.

Dessa forma, um conselho muito buscado é o de conversar com a outra pessoa antes da prática, antes mesmo de pensar como ela deve ser. Nessa conversa, busque entender quais as vontades do outro e, principalmente, quais suas limitações.

É nesse momento que ambos descobrem até onde podem ir com o outro, de forma que tudo seja altamente prazeroso e não tenha um efeito contrário no final. Assim, por mais que o bondage propriamente dito não costume durar muito, os cuidados antes dele precisam ser bem elaborados.

O que é o bondage? Como começar fazer? 2

03. Segurança

Na mesma linha do tópico anterior, precisamos falar sobre o problema do exagero e da extrapolação. Normalmente, pessoas com experiências ruins passaram por algum bondage que não foi feito da maneira que deveria.

A primeira ação que o casal deve tomar é decidir pela conhecida palavra de segurança, que vai garantir o momento de parar. Nesse caso, normalmente se escolhe uma palavra sem duplo sentido que, ao ser ouvida, faz com que tudo pare imediatamente.

Esse tipo de combinado deve ser bem prévio e muito bem pensado, de forma que não deixe nenhuma margem para não entendimento na hora. Além disso, existe ainda o uso de preservativos, que deve sempre ser priorizado.

Quando aos acessórios os cuidados são os tradicionais, utilize itens que garantam a segurança e, mais do que isso, saiba como usar. Muitas vezes, um brinquedo inofensivo se torna perigoso apenas pelo uso incorreto do mesmo.

O que é o bondage? Como começar fazer? 3

Nesse caso, o ideal é fazer um teste prévio de cada um e garantir que vai saber usá-lo da forma correta, sem causar transtornos. Por fim, uma última dica de segurança e conforto é no uso de cordas ou algemas.

Para usar esses produtos, garanta que sabe como retirar caso escute uma palavra de segurança, não causando um pânico maior na pessoa que solicitou. Além disso, nada de amarrar fora do normal, de modo que machuque verdadeiramente o outro lado.

Lembre-se que, por mais que seja uma prática de submissão, é para gerar prazer no casal, e não deixar machucados ou lembranças ruins pelo corpo.

Esse artigo te ajudou? Deixe seu voto!

0 - 1

Obrigado pelo seu voto!

Desculpe, mas você ja votou!