Piercing no nariz Dói? Quais os cuidados e tipos

O piercing no nariz é um dos acessórios mais conhecidos e mais buscados hoje em dia. Mesmo assim, ainda existe uma série de dúvidas sobre o processo, a cicatrização e a recuperação.

Afinal, o processo é dolorido? O que deve ser feito para melhorar a cicatrização e o que não pode ser feito durante esse período?

Além disso, qual o valor para colocar o piercing no nariz e como escolher o melhor lugar para isso?

Pensando nisso, se você já viu sobre o piercing na orelha, no artigo de hoje vamos te mostrar as principais curiosidades sobre o assunto.

Qual o valor para colocar um piercing no nariz? Dói?

piercing no nariz

Assim como qualquer outra intervenção mais externa e estética, o valor para o procedimento vai levar em consideração três fatores principais:

  • Local
  • Tipo de piercing no nariz
  • Profissional

Quanto ao tipo, entra tanto o local que será colocado quanto a joia escolhida, já que cada uma delas pode apresentar peculiaridades. Além disso, o nível do profissional contratado também vai influenciar.

Por exemplo, normalmente os valores variam até 200 reais. Mesmo assim, pode subir dependendo da pedra e do local.

Quanto ao profissional, é importante ressaltar que, independente dos valores, jamais opte por realizar o procedimento com alguém não especializado. Afinal, por mais simples que seja, piercing no nariz continua sendo uma intervenção.

Por isso, opte sempre por um profissional capacitado.

Já no que diz respeito a dor, vai variar de acordo com seu procedimento. Em geral, a maioria das pessoas alegam que não sentiram nada com o processo, enquanto uma minoria revela ter sentido uma dor forte.

Ou seja, no fundo, tudo vai depender do seu processo e de como ele está sendo feito. Por exemplo, quanto mais capacitado for o profissional, maior a garantia de que o processo não será doloroso como seria com alguém sem capacidade profissional.

Tipos de piercing no nariz

Por ser um acessório muito comum, existem hoje três modelos principais disponíveis para fazer a escolha. Em geral, varia de acordo com o local onde vai ser colocado.

  • Nostril
Piercing no nariz Dói? Quais os cuidados e tipos 1

O tipo nostril é colocado na aba do nariz, ou seja, na chamada narina. Aqui, podem ser aplicadas diversas joias variadas, e é o mais comum de ser visto por aí.

Afinal, é o modelo mais delicado hoje em dia, o que acaba atraindo mais principalmente o público feminino.

  • Bridge
Piercing no nariz Dói? Quais os cuidados e tipos 2

O bridge é extremamente mais ousado, por conta disso, acaba não sendo muito visto no dia a dia. Em geral, é colocado usando uma agulha que passa a pele na região do alto do nariz.

Pensando nisso, algumas pessoas acabam preferindo outros modelos, para evitar o bridge por ser mais chamativo.

  • Septo
Piercing no nariz Dói? Quais os cuidados e tipos 3

O piercing no septo vem ganhando mais adeptos ao longo dos anos, principalmente quem deseja ousar um pouco mais do que o nostril. Normalmente é conhecido como “touro”, por lembrar a argola usada nos animais.

Em geral, o piercing no septo é menos ousado que o bridge, mas já traz uma carga maior de visual que o nostril.

Cuidados com Piercing no nariz

Sendo uma perfuração direta na pele, o piercing no nariz exige que se tenha cuidado com o pós procedimento, para evitar problemas médicos. Além disso, como qualquer intervenção invasiva ao corpo, pode gerar problemas de saúde caso não seja cuidado da maneira correta.

Piercing no nariz Dói? Quais os cuidados e tipos 4

Em geral, os cuidados são:

  • Lavar as mãos constantemente;
  • Limpar o piercing com soro fisiológico;
  • Usar produto contra bactérias, ou seja, os antibacterianos;
  • Cuidado ao se vestir ou retirar a roupa, evitando peças que possuam golas apertadas que passem pelo piercing;
  • Não passar produtos de beleza como maquiagem e cremes;
  • Nada de mar ou piscina;
  • Evitar exposição aoa sol.

De maneira geral, todos os cuidados citados são focados principalmente na prevenção. Ou seja, é deixar de fazer para não correr o risco de ter problemas no futuro.

Entretanto, caso ainda assim apareça algum incômodo na peça ou alergias, o ideal é procurar imediatamente o profissional responsável pela aplicação. Além disso, caso seja algo mais sério, é necessário ir até um posto de atendimento médico.

Infelizmente, muitas pessoas acham que pode ser um procedimento simples, não existem riscos. Entretanto, é o exato oposto, e existe sim riscos de contaminação ou prejuízos diretos para a saúde.

Tempo de cicatrização do piercing no nariz

Um piercing no nariz que é feito nas narinas demora pelo menos 4 meses para cicatrizar, podendo chegar a 6 meses do tempo total. Nesse caso, é possível perceber que se trata de um processo longo, sendo necessário que os cuidados permaneçam por bastante tempo.

Entretanto, quando o piercing é feito no septo, a cicatrização demora mais tempo, sendo no mínimo 6 e no máximo 8 meses, em média. Além disso, o piercing estilo rinoceronte, é o mais difícil de ser cicatrizado, demorando de 6 meses a 9 meses totais.

Por outro lado, se o procedimento for na ponta do nariz, é o tipo mais simples de ser cicatrizado, demorando apenas 3 meses para isso.

Ainda que existam esses prazos médios, é importante estar atento a cada processo individual. Afinal, cada corpo reage de um jeito e deve ser tratado com cuidados próprios.

O que não fazer no período de cicatrização?

Durante o prazo de cicatrização, independente do local ou do tempo de espera, algumas ações básicas do dia a dia precisam ser evitadas. Entre elas, estão:

Não lavar as mãos

Esse é um dos maiores perigos durante um período de cicatrização: entrar sujeiras na perfuração e causar inflamações e infecções. Dessa forma, o ideal é que o tempo inteiro esteja com as mãos lavadas e higienizadas, principalmente ao tocar no piercing.

Remover o piercing no nariz

Durante os meses em que a cicatrização está ocorrendo, o ideal é que não se retire em hipótese alguma o piercing do local, a retirada pode causar infecção ou, ainda, pode fazer com que o furo se feche em 24 horas.

Mar ou piscina

Seguindo no mesmo raciocínio dos casos anteriores, entrar em contato com água com cloro ou salgada é um amplo centro de exposição a bactérias. Por isso, deve ser evitado ao máximo para que não se exponha a riscos desnecessários.

Esse artigo te ajudou? Deixe seu voto!

0 - 0

Obrigado pelo seu voto!

Desculpe, mas você ja votou!