Tadalafil: para que serve e quais os efeitos colaterais

Remédios de disfunção erétil são muito comuns no mercado, mas sempre causam uma série de dúvidas principalmente para os homens. Dessa forma, o que é e para que serve medicamentos como o Tadalafil?

Sendo um medicamento de uso oral e adulto, o Tadalafil é conhecido mundialmente pelo seu tratamento de disfunção e outras condições. Em geral, é considerado super prático e seguro de ser usado em doses diárias.

Geralmente, todos os medicamentos que atuam nesse mesmo problema possuem algo em comum: o gatilho de funcionamento. Ou seja, o medicamento não vai funcionar sozinho.

Para que o efeito ocorra de fato, o paciente deve ter algum tipo de estímulo sexual como se fosse em qualquer relação normal, independente do remédio. Assim, só então as propriedades do medicamento são ativadas.

Sabendo disso, no artigo de hoje vamos falar mais do Tadalafil, quais são suas contraindicações e quais os medicamentos que precisam ser evitados durante seu tratamento.

o que é tadalafil

Além disso, vamos falar também dos principais efeitos colaterais presentes durante esse tipo de tratamento, além de como o mesmo funciona. Em geral, a lista de efeitos colaterais assusta, mas não é nada diferente do esperado para um medicamento que mexe com o sistema como um todo.

Para que serve Tadalafil?

O tadalafil é um remédio indicado para tratamento de disfunção erétil, atuando no fortalecimento do fluxo sanguíneo durante uma ereção. Assim, o objetivo é que a ereção se mantenha por mais tempo.

Normalmente é indicado para homens que possuem alguma dificuldade em manter uma ereção ou até mesmo em ter. Dessa forma, o mais comum é o uso em comprimidos de 5 ou 20 miligramas.

Com relação aos efeitos, normalmente o corpo já reage mais ou menos 30 minutos depois de ingerido, e dura por mais ou menos 36 horas. Porém, sem um estímulo sexual propriamente dito, o medicamente não funciona.

É importante entender essa necessidade do apoio de um estímulo, visto que o medicamento, por si só, não é capaz de gerar uma ereção(tipos de ereções). Pensando nisso, o ideal é estar atento.

Caso a disfunção erétil se mantenha mesmo com o uso da Tadalafil, existem diversas outras formas de tratamento disponíveis hoje em dia. Por isso, basta consultar um médico para saber quais seriam as demais oportunidades.

Como usar o medicamento

A Tadalafil hoje é recomendada em uma dosagem de 5 miligramas por dia, em formato de comprimidos. Ou seja, deve ser ingerido apenas uma vez e o tempo de conclusão do tratamento deve seguir orientação médica.

Por outro lado, caso o problema seja um pouco mais grave, existem doses maiores que podem ser tomadas, como a dose de 20 miligramas. Normalmente, a ingestão ocorre em jejum e antes da relação sexual.

indicação de um médico

Apesar de ter uso diário permitido, o remédio não deve ser tomado para cada relação que vá ser realizada. Na verdade, a dose diária é um dos principais pontos que precisam ser respeitados.

Medicamentos que não podem ser combinados

O Tadalafil possui componentes próprios que podem causar complicações se combinados a outros medicamentos mais fortes. Normalmente, com essa interação, o efeito final do remédio pode ser altamente reduzido.

Além disso, pode ocorrer ainda um aumento nos efeitos, o que pode acarretar problemas sérios de saúde. Sendo assim, o ideal é evitar medicamentos que pertençam aos seguintes grupos:

  1. Antibióticos;
  2. Antidepressivos;
  3. Antiepiléticos;
  4. Remédios para disfunção erétil;
  5. Remédios para problemas cardíacos;
  6. Remédios de hipertensão;
  7. Alfa-bloqueadores;
  8. Antifúngicos;
  9. Medicamentos para hepatite;
  10. Medicamentos para HIV.
  11. Propatilnitrato, nitroglicerina, dinitrato de isossorbitol.

Os três últimos mencionados são os mais perigosos, pois são os medicamentos usados para Angina. Todos os medicamentos envolvidos nesse grupo são altamente contraindicados para serem consumidos junto ao Tadalafil.

Na verdade, independente do medicamente usado, o ideal é já comunicar aos médicos e farmacêuticos antes de qualquer tratamento. Muitas vezes, um determinado remédio pode não aparecer nas listas divulgadas.

Efeitos colaterais do Tadalafil

Como qualquer outro medicamente, o Tadalafil possui alguns efeitos colaterais que precisam ser considerados. Entretanto, é um remédio considerado bastante seguro e eficiente quando indicado por um médico.

Tadalafil: para que serve e quais os efeitos colaterais 1

Mesmo assim, existem alguns efeitos colaterais, como:

  • Dores de cabeça;
  • Indigestão;
  • Azia;
  • Náusea e diarreia;
  • Dor de estômago;
  • Dores nas costas, músculos, pernas e braços;
  • Rubores pelo corpo;
  • Congestionamento nasal.

Além disso, podem aparecer outros sintomas, porém com incidência mais rara, sendo:

  • Zumbidos no ouvido;
  • Tonturas;
  • Dor no peito e dificuldade de respirar;
  • Pele irritada constantemente;
  • Perda ou redução da visão;
  • Visão turva.

É importante ressaltar que esses últimos casos são muito difíceis de serem visualizados, principalmente as tonturas e dores no peito.

Contraindicações

Tadalafil: para que serve e quais os efeitos colaterais 2

As contraindicações do Tadalafil não são muitas, sendo considerado ideal evitar o consumo quem pertencer aos seguintes grupos:

  • Hipersensibilidade para algum componente do remédio;
  • Uso de algum dos medicamentos citados anteriormente;
  • Fumantes;
  • Desidratações;
  • Doenças pulmonares;
  • Diabete ou colesterol alto;
  • Problemas de pressão, seja alta ou baixa;
  • Problemas cardíacos;
  • Acidente Vascular Cerebral
  • Homens que não se enquadrem na necessidade de disfunção erétil.

Fazer uso do Tadalafil sem necessidade pode causar uma grande reação de efeitos colaterais. Além disso, pode acabar tendo um efeito contrário e causando um grande mal estar.

Outra dúvida muito comum diz respeito a idade em que se pode tomar o medicamento, quando falamos de idosos e pessoas mais velhas. Hoje em dia, não existe nenhuma contraindicação para uso do medicamento por idosos.

Entretanto, assim como qualquer outro, é importante a consulta e a prescrição médica antes de iniciar o tratamento. Afinal, existem diversas formas de ingestão do remédio, e normalmente deve ser feito em jejum.

Por isso, quando mais velha a pessoa for, é sempre importante consultar um médico especializado.

Esse artigo te ajudou? Deixe seu voto!

0 - 1

Obrigado pelo seu voto!

Desculpe, mas você ja votou!